PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

      A PROVENTRICULITE

Esta doença foi descrita em 1980, mas a sua causa permanece desconhecida. Nas Aves doentes e à autópsia, o proventrículo (órgão que se encontra imediatamente antes do papo), apresenta concentrações elevadas de uma bactéria de grandes dimensões que ate hoje não foi possível cultivar nem identificar, por outro lado nada pode confirmar que fosse esta bactéria a causa da doença. Não se pode por de lado a possibilidade de uma origem viral, que favoreça secundariamente o desenvolvimento bacteriano. O conteúdo do proventrículo, que normalmente apresenta um PH muito ácido (1,5 a 2) apresenta nas aves infectadas um ph quase neutro, o que consequentemente inibe a actividade da pepsina, enzima gástrica que tem a responsabilidade de digerir as proteínas (esta digestão só  se consegue fazer em meio acido).

Pelas razões atrás descritas, as aves emagrecem lentamente, sem sinais particulares, para além de uma coloração azulada do bico, na fase final da doença.

A evolução desta afecção é muito lenta no adulto (6 a 8 semanas) terminando com a morte da ave num estado de extrema magreza.

 

Diversas observações fazem supor a possibilidade de que esta contaminação ocorra de forma lenta e gradual. A proventriculite tornou-se frequente em todas as espécies pequenas e por isso, se justifica o interesse da sua prevenção e do seu tratamento. O grau de eficácia da prevenção ou mesmo do tratamento, é bastante elevado na condição do mesmo se iniciar desde o primeiro instante, recorrendo para esse fim ao alimento complementar FLORABACTIL.

Este alimento complementar, cuja suplementação tem por objectivo o incremento das defesas locais da mucosa do proventrículo, apresenta na sua composição proteínas do lactosoro, ricas em anti-corpos protectores, associados a papaína, enzima que é pouco activo em meio neutro ou pouco acido, funciona como um substituto da pepsina (inactivada pela mudança de ph), assegurando assim a digestão das proteínas, e prevenindo o emagrecimento da ave.

FLORABACTIL utiliza-se na dose de duas colheres de medida (5ml) por cada 30 ml de água de bebida, durante três dias consecutivos, todas as semanas e durante vários meses.

 

Novidades

Flyingvet no Facebook


Flyingvet Lda no Facebook

Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
Widget by : Joomla Tutorial